Mato Grosso do Sul PDF Imprimir E-mail




Origem e Formação do nome

Criado em 1977, a partir do desmembramento do Estado do Mato Grosso, o Mato Grosso do Sul é especialmente privilegiado pela natureza. Lá ficam dois terços do Pantanal, a maior área alagável do mundo, habitada por uma grande variedade de animais e Bonito, cidade em torno da qual há aquários de águas cristalinas e grande concentração de grutas e cavernas quase integralmente preservadas de qualquer tipo de devastação.

 

História do Estado

O Estado de Mato Grosso do Sul formava um só Estado juntamente com o Estado de Mato Grosso. Desde o início deste século, no entanto, a região sul de Mato Grosso aspirava tornar-se um Estado independente, idéia rejeitada pela região norte, que temia um esvaziamento econômico.

Em 11 de outubro de 1977, foi aprovada lei que desmembrou a parte sul do Estado de Mato Grosso, transformando-a em Estado em 1º de janeiro de 1979. A justificativa apresentada pelo Governo Federal para realizar o desmembramento foi a de que o antigo Estado de Mato Grosso ocupava área geográfica muito extensa e estava naturalmente dividido por marcante diversidade ecológica, o que dificultava a sua administração.

Enquanto a região norte, na entrada da Amazônia, é coberta por florestas, a região sul é formada por camposse encontra a maior extensão do complexo do pantanal. O novo Estado, criado em 1979, foi governado por um interventor nomeado pelo Presidente da República até o ano de 1982, quando ocorreu a primeira eleição realizada para Governador do Estado.


Fonte: www.mre.gov.br

 

Dados Demográficos

Capital: Campo Grande

Região: Centro-Oeste

População: 2.264.468 (estimativa 2005)

Área: 357.139,9 km2

Densidade demográfica: 5,8 habitantes por km2

Número de municípios: 77

Vegetação: cerrado a leste, Pantanal a oeste, floresta tropical aosul

Clima: tropical

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,778 (2000)

Participação no PIB Nacional: 1,2% (2003)

 

Meio Ambiente

Cortado no extremo sul pelo trópico de Capricórnio, o Estado abriga, a oeste, dois terços do Pantanal-Mato-Grossense, a maior planície alagável do mundo e um dos ecossistemas mais importantes do planeta.

Tanto que, em 2001, foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (Unesco) como patrimônio natural da humanidade. O Pantanal tem 210 mil quilômetros quadrados – mais do que a área somada de Portugal, Holanda (Países Baixos), Bélgica e Suíça -, que se espalham por terras brasileiras, bolivianas e paraguaias.

O Pantanal apresenta grande diversidade de fauna e flora, com florestas, baixios, savanas, cerrados, campos e matas naturais. Há capivaras, sucuris, onças-pintadas e imensa variedade de pássaros. Calcula-se que a população de jacarés seja de 32 milhões.

 

Culinária

A culinária de Mato Grosso do Sul sofreu influência indígena e utiliza peixes de seus rios sem diversas receitas regionais típicas.

Também fazem parte da tradição da culinária o gosto pelo mate gelado ou tererê e pelas chipas, despertado pela proximidade com o Paraguai.

Entre alguns pratos de destaque temos: buré, caldo de piranha, carne-seca com pirão de leite, chipa, linguíça de Maracajú, pacu assado e recheado, pucherada, sarrabulho, pudim de banana-da-terra, doce de mangaba, pudim de jenipapo entre tantas outras famosas receitas.

 
Quem somos | Termos de uso
Viajando pelo Brasil | Datas comemorativas | Sala dos professores

Copyright © 2018 - IBEP - Coleção Eu Gosto - Todos os direitos reservados Um produto Editora IBEP