Roraima PDF Imprimir E-mail




Origem e Formação do nome

O nome do Estado de Roraima origina-se das palavras roro, rora, que significa verde, e ímã, que quer dizer serra, monte, no idioma indígena ianomâmi, formando serra verde, que reflete o tipo de paisagem natural encontrada na região.

Fonte: www.mre.gov.br

 

História do Estado

O antigo território do Rio Branco foi disputado por espanhóis, portugueses, holandeses e ingleses desde o início do século XVI. Seus povoados, no entanto, somente começaram a se instalar no século XVIII, após o extermínio de grande número de indígenas.

Em 1858, o Governo Federal criou a freguesia de Nossa Senhora do Carmo, transformada no município de Boa Vista do Rio Branco, em 1890. Em 1904 houve grave disputa territorial com a Inglaterra, que tirou do Brasil a maior parte das terras da região do Pirara, pequeno afluente do rio Maú, incorporadas à Guiana Inglesa.

A partir de 1943, foi criado o Território Federal do Rio Branco, cuja área foi desmembrada do Estado do Amazonas. Passou a chamar-se Território Federal de Roraima a partir de 13 de dezembro de 1962. Em 5 de outubro de 1988, com a promulgação da nova Constituição do País, o Território foi transformado em Estado da Federação.
Fonte: www.mre.gov.br

 

Dados Demográficos

Capital: Boa Vista

Região: Norte

População: 391.317 (estimativa 2005)

Área: 224.118 km2

Densidade demográfica: 1,4 habitantes por km2

Número de municípios: 15

Vegetação: floresta amazônica, com pequena faixa de cerrado a leste

Clima: equatorial a oeste, tropical a leste

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,746 (2000)

Participação no PIB Nacional: 0,1% (2003)

 

Meio Ambiente

Sua fauna é bem rica. Nas florestas encontramos onça, anta, jacaré, lontra, veado, maçados e muitas outras espécies; nos campos, tamanduás, tatus, jabutis, cutias e cobras; e na Bacia do Rio Branco, uma grande variedade de peixes, entre eles pacu, tucunaré, surubim, piranha, traíra, além de tartarugas.

Há também grande quantidade de pássaros, como o jaburu, garças e carcarás. Sua hidrografia pertence à bacia do Rio Negro, cujo principal afluente no Estado é o Rio Branco que em Roraima forma uma bacia. As chuvas influenciam na quantidade de água no Rio Branco.

Durante o verão ele fica quase todo intrafegável para barcos grandes, o que dificulta muito o transporte fluvial entre Manaus e Caracaraí (cidade-porto de Roraima). Nas margens dos rios há matas de terra firme, de várzea e igapós.

 

Culinária

A culinária roraimense tem opções variadas misturando as características das regiões Nordeste, Sul e Sudeste, fruto da diversidade de colonização. Não há uma comida tipicamente regional.

Entre alguns pratos comuns pode-se destacar a carne-de-sol ao forno, a paçoca com banana, o pernil de cabrito assado, o pirarucu de casaca e, entre os doces, há o cuscuz, a tapioquinha, a torta de castanha-do-Pará e a torta de cupuaçu.

 

 
Quem somos | Termos de uso
Viajando pelo Brasil | Datas comemorativas | Sala dos professores

Copyright © 2018 - IBEP - Coleção Eu Gosto - Todos os direitos reservados Um produto Editora IBEP