Produção Agropecuária PDF Imprimir E-mail
Material de apoio: Ciências Naturais - Projetos

Projeto - Ciências
5º ano - 4ª série
Centro Educacional Amanhecer


Objetivos:

  • Reconhecer a importância da agricultura e da pecuária para a economia do país.
  • Conhecer a produção agrícola mundial e brasileira.
  • Compreender o calendário agrícola.
  • Conhecer os fatores que interferem na produtividade vegetal e no animal.
  • Conhecer o que são produtos transgênicos e sua interferência na saúde do homem.
  • Reconhecer o que acontece aos animais quando tratados à base de hormônios de crescimento e as conseqüências disso para a saúde do homem.
  • Desenvolver o espírito crítico e investigativo.
  • Conhecer e compreender as conseqüências do uso de inseticidas nas plantações e os riscos para a saúde do homem.
  • Reconhecer a importância dos insetos predadores para proteger as plantações e como meio para proteger a saúde do homem.

Material:

  • livro Novo Eu Gosto, capítulo 30;
  • livros variados para pesquisa;
  • computadores com acesso à Internet;
  • material para confecção de mural: cartolinas, hidrocores, papéis coloridos,
  • cola, tesoura, etc;
  • programa U.R. Celeb;
  • máquina fotográfica digital para tirarem as fotos para a capa da revista;
  • texto: “Alimentos Transgênicos: saiba um pouco mais sobre eles” (em
  • anexo) + caderno de aula para realização de resumo;
  • sementes variadas e canteiros para plantio;
  • material para maquete: placa de isopor, papéis coloridos, cartolinas, papel
  • cartão, hidrocor, palitos de churrasco e de sorvete, lã, barbante, papel
  • crepom, cola, tesoura sem ponta;
  • material para confecção do dicionário: papel ofício branco ou colorido,
  • cartolina, hidrocor, cola e tesoura, lápis de cor, furador de papel ou
  • grampeador, lã ou barbante.

 

Procedimentos:

  • Pesquisas em livros e Internet.
  • Entrevistas.
  • Pesquisas de campo.
  • Confecção de mural.
  • Discussões coletivas.
  • Apresentação de vídeos.
  • Plantio de sementes e mudas.
  • Aula passeio.
  • Aula expositiva.

Atividades:

1ª atividade:
Sensibilização:
Apresentar o tema do projeto a partir da leitura e discussão do texto do livro Novo Eu Gosto, páginas 157 a 162/ Lição 30. Explicar o conteúdo do capítulo.
Num segundo momento, a professora dividirá a turma em grupos e sorteará um país diferente para cada um, pedindo que os alunos pesquisem que tipo de cultivo é prioritário na economia daquela região e que condições são necessárias para que esse cultivo se dê de maneira favorável. Os grupos deverão apresentar o resultado de sua pesquisa em dia combinado previamente.

2º atividade:
Após a apresentação do resultado do trabalho em grupo, a professora poderá explorar os dados apresentados, na aula de Geografia e História, fazendo uma associação entre as condições necessárias a cada cultivo ao clima e relevo de cada região, em aula expositiva. Num terceiro momento solicitará novas informações, tais como, número da população do país, condição sócio-econômica vigente, continente em que se localiza o país da pesquisa, história de cada país (colonização, tradições) etc. Esses dados deverão ser pesquisados e recolhidos pelos grupos, de material impresso ou virtual, e apresentados em dia combinado para sistematização das informações no grupo, em sala de aula. No dia escolhido, os alunos juntarão todas as informações e organizarão material para exposição oral ao restante da turma. O produto final desse trabalho (cartaz, resumo etc.) será exposto em mural da sala, unindo as áreas de Ciências, Geografia, História e Português.

3ª atividade:
Na aula de Informática, juntamente com Ciências, Português, Geografia e História, a professora poderá trabalhar com os alunos da turma o programa gratuito baixado da internet, U.R. Celeb, que permite montar capas de revistas atuais, com fotos e legendas produzidas pelos alunos.
A sugestão é que cada grupo monte uma capa da revista National Geographic e coloque fotos (baixadas da intenet ou tiradas pelos alunos da turma com máquina digital) dos países pesquisados ou dos produtos principais e característicos da economia de cada país.
As legendas deverão focar as informações pesquisadas nas aulas e a linguagem utilizada deverá atender às características peculiares a esse tipo de informação. É uma boa oportunidade para a professora explorar a produção textual e enfocar
mais um tipo de linguagem, com suas características e formato próprios.

4ª Atividade:
Ainda na aula de Português, em concordância com a aula de Ciências, a professora apresentará aos alunos o texto: “Alimentos Transgênicos: saiba um pouco mais sobre eles” (ver abaixo) para ser lido e discutido por eles.
Em seguida deverão avaliar e criticar as informações contidas no artigo, destacando as idéias principais com um marca-texto. Em seguida, poderão escrever um resumo do que leram, destacando as idéias mais relevantes no caderno de aula. É um bom momento para a professora trabalhar as técnicas para a elaboração de um resumo!

5ª Atividade:
Para enriquecer o conteúdo do texto sobre os alimentos transgênicos, a classe poderá convidar um agrônomo, um biólogo ou ainda os dois, se for possível, para darem entrevista aos alunos. Nessa entrevista poderão ser abordados tópicos
como: alimentos transgênicos, complementando as informações do texto e retirando dúvidas, a criação dos gados à base de hormônios e o que isso influencia na saúde do homem, o período certo para o plantio de cada cultura/calendário agrícola, inseticidas/insetos predadores etc. A presença do entrevistado é uma boa oportunidade para que os alunos tirem as dúvidas e
complementem as informações do texto lido.

6º atividade:
No passo seguinte à entrevista, a professora poderá planejar uma aula de “Práticas Agrícolas” e instituir pelo menos um tempo de aula semanal, para que os alunos possam plantar, cuidar e colher na própria escola. Caso não haja espaço para essa atividade, a professora poderá utilizar algumas jardineiras ou canteiros e em cada um deles promover um tipo de cultura diferente.

7ª atividade:
Ao final do ano, caso seja possível, a professora poderá colher com os alunos aquilo foi plantado nas jardineiras ou nos canteiros e promover, em conjunto com a aula de Matemática e Português, uma feira para os pais dos alunos. Colocar
preço, confeccionar as placas de apresentação do produto, criar frases para o pregão de propaganda/ slogans, dar troco, contabilizar tudo ao final e calcular lucro ou prejuízo deve ser uma tarefa dos próprios alunos.

8ª Atividade:
Mais uma vez, a professora da classe, em conjunto com a de Informática, poderá selecionar vídeos que falem sobre os temas estudados até o momento, para que os alunos apreendam os conteúdos, utilizando também os recursos audiovisuais.
Os vídeos podem ser selecionados do portal Globo.com, clicando no link “vídeos”, na parte superior da tela e, mais uma vez, clicando na lateral esquerda da tela: “Globo Rural”. No site, as professoras encontrarão todas as matérias apresentadas no programa até o momento, bastando selecionar algumas que sejam mais apropriadas a esse fim.

9ª atividade:
Utilizando a participação da área de Geografia e Artes, a professora planejará com a Coordenação e com a classe, uma aula passeio a uma instância agropecuária, para que os alunos observem “in loco” o que foi estudado em sala de aula.
Poderão ir a uma fazenda, a um sítio, de acordo com as possibilidades da escola e sua localidade.

10ª atividade:
Na volta do passeio e em aula posterior, em conjunto com a professora de Artes, montarão uma maquete, destacando a agropecuária do local visitado.

11ª Atividade:
Em conjunto com a professora de Inglês, caso essa atividade seja oferecida pela escola, a turma poderá montar um dicionário coletivo de palavras relativas à unidade de estudo. Cada palavra ocupará uma página do dicionário e deverá estar
relacionada à fotografia ou ao desenho correspondente. Os alunos deverão colocar as páginas em ordem alfabética e produzir uma capa criativa e colorida para o material.

12ª atividade:
A professora, juntamente com a classe, poderá escolher um produto significativo da economia agropecuária brasileira e propor que preparem uma receita com esse alimento. Ao terminarem, todos degustarão o prato no lanche do dia.

Indicações para o professor:
Ressaltar para os alunos, que a pesquisa sobre os países e produtos principais da economia deverá ser feita em novas fontes e não somente reproduzir as informações contidas no livro de exercícios;
Os grupos de trabalho deverão ser mistos e, se possível, sorteados, para que todos tenham a oportunidade de trabalhar com colegas diferentes, favorecendo a socialização;
Para o trabalho em grupo é importante que seja escolhido um relator e um representante para assegurar a organização. Todas as tarefas deverão ser divididas em comum acord, para que haja um consenso de grupo.
O programa U.R. Celeb pode ser baixado da Internet, gratuitamente. Basta recorrer ao site Baixaki e fazer o download. É um programa bastante leve, que não trará prejuízos à máquina e nem tomará muito espaço na memória do computador.
O texto para a realização do resumo sobre alimentos transgênicos encontra-se em anexo, porém, caso a professora deseje, poderá utilizar um outro texto menor ou mais fácil.
As perguntas para a entrevista com os profissionais deverão ser formuladas com antecedência para evitarem perguntas repetitivas e a perda de foco no assunto em estudo. É importante fazer um levantamento a respeito dos dados
mais relevantes e curiosidades que cada aluno sobre o tema, a fim de possibilitar a elaboração de perguntas criativas e ricas em conteúdo.
Para o plantio nos canteiros, a professora, juntamente com a turma, poderá selecionar sementes e/ou mudas de vegetais que não tenham restrições dentro do calendário agrícola e que sejam cultiváveis durante o ano todo, para facilitar a atividade. Ex: tomate, alface, cenoura, salsa etc.
Com o dinheiro da “feirinha” dos produtos, a escola poderá comprar alguns artigos em benefício da própria turma: material esportivo, livros etc. Caso não queira vender os produtos, a escola poderá reaproveitá-los no preparo das refeições, se houver serviço de cozinha na escola, ou então distribuir os gêneros para que os alunos levem para casa.
É importante que o dicionário confeccionado pela turma fique na estante de livros da sala de aula, para ser consultado quando necessário.

Alimentos Transgênicos: saiba um pouco mais sobre eles
Você já deve ter ouvido falar em alimentos transgênicos. Mas o que é isto? Que gosto tem?
Onde vende? Todas estas perguntas possuem respostas complexas, cheia de explicações científicas. Mas o assunto é importante e pode influenciar diretamente a sua vida.
Muitos produtos industrializados, por exemplo, possuem como matéria-prima farelo de soja, e a soja é o principal alimento modificado geneticamente. A ciência avança rápido neste ramo, mas existe um longo caminho de descobertas pela frente.

O que é?
Alimentos Geneticamente Modificados: são alimentos criados em laboratórios com a utilização de genes (parte do código genético) de espécies diferentes de animais, vegetais ou micróbios.

Organismos Geneticamente Modificados: são os organismos que sofreram alteração no seu código genético por métodos ou meios que não ocorrem naturalmente.

Engenharia Genética: ciência responsável pela manipulação das informações contidas no código genético, que comanda todas as funções da célula.
Esse código é retirado da célula viva e manipulado fora dela, modificando a sua estrutura (modificações genéticas).
Com o aprimoramento e desenvolvimento das técnicas de obtenção de organismos geneticamente modificados e o aumento da sua utilização, surgiram então, dois
novos termos para o nosso vocabulário: biotecnologia e biossegurança.
Biotecnologia é o processo tecnológico que permite a utilização de material biológico
para fins industriais.
A biossegurança é a ciência responsável por controlar e minimizar os riscos da utilização de diferentes tecnologias em laboratórios ou quando aplicadas ao
meio ambiente.

Pontos positivos dos alimentos transgênicos
- Aumento da produção de alimentos;
- Melhoria do conteúdo nutricional, desenvolvimento de nutricênicos (alimentos que teriam fins terapêuticos);
- Maior resistência e durabilidade na estocagem e armazenamento

Pontos negativos dos alimentos transgênicos
- Aumento das reações alérgicas;
- As plantas que não sofreram modificação genética podem ser eliminadas pelo processo de seleção natural, pois, as transgênicas possuem maior resistência às pragas e pesticidas;
- Aumento da resistência aos pesticidas e gerando maior consumo deste tipo de produto;
- Apesar de eliminar pragas prejudiciais à plantação, o cultivo de plantas transgênicas pode, também, matar populações benéficas como abelhas, minhocas e outros animais e espécies de plantas.

Alguns países que cultivam alimentos transgênicos:

Estados Unidos:
melão, soja, tomate, algodão, batata, canola, milho.
União Européia: tomate, canola, soja, algodão.
Argentina: soja, milho, algodão.

No mundo todo, pesquisadores e cientistas estão desenvolvendo pesquisas sobre quais são as reais conseqüências da utilização de alimentos genéticos no organismo humano e no meio-ambiente. Consumidores de países onde já ocorre a  comercialização de alimentos transgênicos exigem a sua rotulagem, assim como estão sendo feito com os orgânicos, para que possam ser distinguidos na hora da escolha do alimento.

Rotulagem dos alimentos transgênicos

Um outro tema abordado quando se discute os alimentos transgênicos é o da rotulagem dos produtos.
Todo o cidadão tem o direito de saber o que irá consumir. Por isto, a descrição da composição do alimento e o gene que foi inserido no produto, devem ser informados. Além dos rótulos dos produtos nacionais é necessário que sejam analisados os
produtos importados produzidos através da biotecnologia.
No meio de todas as discussões, uma certeza reina entre cientistas, representantes do governo e da defesa do consumidor: é preciso investir em pesquisa e aprimorar os estudos. (Site: www.cyberdiet.com.br)

 
Quem somos | Termos de uso
Viajando pelo Brasil | Datas comemorativas | Sala dos professores

Copyright © 2020 - IBEP - Coleção Eu Gosto - Todos os direitos reservados Um produto Editora IBEP